domingo, 25 de junho de 2017

Quando mim tornei invisível?

É fato, na infância, durante a brincadeira de Pique - esconde, é assim que se chama aqui em Pernambuco, muitos de nos queremos ser invisível, o que fatalmente não acontece, sempre somos descobertos. Mas realmente só alcancemos essa façanha “Sou Invisível”, quando chegamos a nossa fase chamada velhice. Não essa velhice onde ainda somos uteis, quer seja, colaborando com uma generosa contribuição monetária, quer seja cuidando dos netos (as), auxiliando nas tarefas domesticas. Mais falo do momento em que perdemos nossa utilidade, ficamos limitados por motivo de doença, e passamos a depender, de carinho, atenção e cuidados. Vale ressaltar, com raras exceções, mais o que acontece conosco, na grande maioria: - “Nos tornamos Invisíveis”. Passam dias, semanas..., nada. Nem ao menos uma ligação. Aquele filho que ligava algumas vezes no decorrer do mês, já não liga mais; aquela filha que vinha no fim de semana também não vem mais. E os netos... Um total esquecimento. Mim pergunto: - O que aconteceu?  Será que morri?  E, pensando comigo mesma respondo:-Ainda estou aqui, é certo que minha memória tornou-se frágil às vezes não relaciono o nome a pessoa, minhas conversas andam muito repetitivas e muitas vezes só reclamo dos males do corpo; mas entre num momento e outro de lucidez, eu lembro e relembro, sou mãe, sou vó, onde esta minha família? Infelizmente agora, diferentemente da brincadeira infantil, ninguém quer me procurar. Mim tornei invisível!  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

BÍBLIA ONLINE

O PENSADOR

Seguidores